Notícias

07/04/2022

Indicador de Registros de Inadimplentes acumula alta de 9,2% no 1º trimestre de 2022

No mesmo sentido, o Indicador de Recuperação de Crédito avançou 13,6% no período  

O número de registros de inadimplentes subiu 5,1% entre os meses de fevereiro e março na análise dos dados dessazonalizados, de acordo com dados da Boa Vista, que abrangem todo território nacional.  Novamente, a ideia de que a queda observada no primeiro mês do ano, de 0,7%, fora pontual, ganha ainda mais corpo. Lembrando que o indicador já vinha de alta de 1,4% em fevereiro na mesma base de comparação. No 1º trimestre de 2022 foi verificado um aumento no número de registros de 9,2% em comparação ao mesmo período do ano passado e de 6,7% em comparação ao 4º trimestre de 2021. 

Por outro lado, o indicador recuou 4,5% na comparação interanual e a alta no resultado acumulado em 12 meses desacelerou, levemente, de 4,7% para 4,6% entre os meses de fevereiro e março. Essa desaceleração, contudo, tende a ser pontual, como fora a queda mensal em janeiro citada anteriormente, e a curva de longo prazo deve retomar o ritmo de aceleração nos próximos meses como sugerem os resultados mensais e trimestrais.

A avaliação, até aqui, continua sendo a mesma de antes, de aceleração mais nítida na curva ao longo do primeiro semestre e um pouco mais tímida a partir do segundo. Pesa sobre a capacidade dos consumidores de manter as contas em dia a combinação de inflação e juros elevados, a expectativa de que este quadro pode perdurar por mais tempo e as baixas projeções de crescimento que podem inibir a contínua recuperação do mercado de trabalho. 

Já o Indicador de Recuperação de Crédito avançou 6,4% na comparação mensal e 13,6% na comparação entre os primeiros trimestres de 2022 e 2021. Em relação ao mês de março do ano passado o indicador avançou de forma expressiva, com alta de 11,3%, mas isso não retardou a desaceleração na curva de longo prazo, medida pela variação acumulada em 12 meses, que passou de 5,1% em fevereiro para 4,3% na leitura de março.

Vale ressaltar que, assim como fora observado nos dois primeiros meses do ano, parte dessa recuperação também se deve ao aumento no fluxo de inadimplentes, que tem sido forte. No entanto, livrar-se das restrições de crédito não elimina o risco de crédito, tanto que a projeção é de elevação na taxa de inadimplência ao longo deste ano.

Metodologia
O indicador de registro de inadimplência é elaborado a partir da quantidade de novos registros de dívidas vencidas e não pagas informados à Boa Vista pelas empresas credoras. As séries têm como ano base a média de 2011 = 100 e passam por ajuste sazonal para avaliação da variação mensal. A partir de janeiro de 2014, houve atualização dos fatores sazonais e reelaboração das séries dessazonalizadas, utilizando o filtro sazonal X-12 ARIMA, disponibilizado pelo US Census Bureau.

O indicador de recuperação de crédito é elaborado a partir da quantidade de exclusões dos registros de dívidas vencidas e não pagas informados anteriormente à Boa Vista pelas empresas credoras. As séries têm como ano base a média de 2011 = 100 e passam por ajuste sazonal para avaliação da variação mensal. Em janeiro de 2014 houve atualização dos fatores sazonais e reelaboração das séries dessazonalizadas, utilizando o filtro sazonal X-12 ARIMA, disponibilizado pelo US Census Bureau.

Sobre a Boa Vista

A Boa Vista, empresa brasileira de inteligência analítica, foi criada em 2010 a partir do SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), o primeiro banco de dados do país, consolidando-se como referência no apoio à tomada de decisão em todas as fases do ciclo de negócio. 

É precursora do Cadastro Positivo e no propósito de incluir consumidores no mercado de crédito, apoiando-os na construção de um relacionamento sustentável com as empresas credoras, por meio da disponibilização de informações de educação financeira e serviços gratuitos em seus canais oficiais como o site www.consumidorpositivo.com.br e o app Boa Vista Consumidor Positivo. 

A empresa tem por princípio a segurança e a privacidade dos dados e suas soluções estão 100% em conformidade com a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), tendo sido reconhecida como a primeira do segmento financeiro e de gestão de bancos de dados a obter a certificação ISO 27701, norma internacional referente à segurança e privacidade da informação. 

Em 2020, a Boa Vista tornou-se a primeira empresa de capital aberto em seu segmento, dando início à uma estratégia de crescimento por meio de aquisições de empresas com as mesmas características na aplicação de inteligência analítica às suas soluções, como a Acordo Certo – especialista em recuperação de crédito – e a Konduto, autoridade em antifraude para e-commerce e pagamentos digitais. Em 2021, também de forma pioneira, lançou o CEA (Centro de Excelência em Analytics), levando a empresa para a fronteira do conhecimento no desenvolvimento de algoritmos de alta performance. 

Fonte: Boa Vista SCPC

Voltar


Links Úteis

Usamos cookies para gerenciar informações de contato e oferecer a você uma experiência mais segura. Ao continuar a navegação em nosso site, você concorda com o uso destas informações

Política de Privacidade      Aceitar